5 de abril de 2012

3 anos depois


Este mês de Abril faz 3 anos que num impulso fiz as malas e "voei" até à Guiné-Bissau.
Confesso que não sabia o que esperar e que para além da enorme curiosidade tive também algum medo do que poderia lá encontrar.
Quando se "embarca" numa viagem destas apenas sabemos que os nosso problemas e receios têm que ficar para trás pois só assim podemos nos entregar de corpo e alma ao trabalho voluntário e a ajudar quem mais precisa.
No meu caso sabia que ia trabalhar com crianças órfãs e isso já me enchia as medidas.
Mas sabia também que muitas delas estavam doentes e tinham HIV.
Decidi que ia dar o meu melhor e que se fizesse tudo com o coração só poderia correr bem.
Cheguei a Bissau às 2h da manhã, uma cidade sem luz eléctrica, literalmente às escuras.
Mal saí do avião senti a humidade no ar e o cheiro a terra molhada e imediatamente tive consciência que estava em África e que o seu calor me abraçava.
Era lá que iria passar os próximos meses.
E foi lá que a minha maneira de ver a vida se alterou e que aprendi as melhores lições.
É verdade que a realidade da Guiné-Bissau como sendo um dos países mais pobres do mundo é muito dura mas foi também na Guiné que pude testemunhar o que é amar sem esperar nada em troca, o que é sorrir perante as adversidades e manter a esperança apesar de muita crueldade e injustiça.
Aprendi a cantar e agradecer, aprendi a dançar à chuva e vê-la como uma benção, aprendi a sorrir mesmo quando só tinha motivos para chorar, a abraçar quem nunca tinha visto e a dar o melhor de mim todos os dias.
Claro que também vi muitas coisas que não me agradaram e presenciei momentos que quase me fizeram desistir da minha "missão" mas foram as crianças que me deram a mão e que me puxaram, sem saberem, para eu ficar.
Penso que quem vive uma experiência como estas nunca mais vê o sol nascer da mesma forma e as palavras não chegam para contar tudo o que se sente.
É gigante o que recebemos e tão pequenino o que deixamos.
Desperta em nós uma maior consciência social, um lado mais humano e muita vontade de dar, aqui, lá ou em qualquer outro lugar.
Este ano se Deus quiser volto à Guiné e cumpro o que prometi.
Voltar.

6 comentários:

  1. Lindo! Que bom é ler algo de alguém que escreve com o coração!Feliz Páscoa Joaninha !!! E que o regresso se concretize! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feliz Páscoa querida Clara!!
      Beijinho grande*

      Eliminar
  2. Adorei Ju este texto que transmite a pessoa tão linda e humana que és!
    Admiro.te pela tua força, pela coragem e pela energia que consegues passar às pessoas!
    Essa energia transborda nos textos, nas fotos e no teu sorriso!
    Mereces ser feliz... Tens um coração do tamano do MUNDO!

    E sabes que a nossa convivencia foi mt pouca(infelizmente). Sou um "fã" da tua coragem!
    bj gr*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Su deixaste-me sem palavras :)
      Obrigada pelas tuas!
      Gosto muito de ti e espero poder vir a estar ctgo mais vezes.
      Até lá vou seguindo as tuas fantásticas fotos.
      Beijinho*

      Eliminar
  3. " A amizade é como as estrelas. Não as vemos a toda a hora, mas sabemos que existem".
    (Mariana de Almeida Camargo)
    Acredito que voltará e tenho a certeza que as crianças sabem que está sempre presente e disposta a ajudar!
    Boa Páscoa!

    ResponderEliminar