23 de março de 2014

Pequenos sobreviventes


Sempre que olho para esta fotografia que tirei ao meu doce e querido amigo Paulo, lembro-me do quanto as crianças guineenses são frágeis e heróicas...
As crianças da Guiné-Bissau continuam a ser as principais vítimas do abandono, da subnutrição, da escassez de água potável, da falta de cuidados básicos de higiene e de doenças mortais como a malária e o VIH/SIDA.

Segundo um relatório da Unicef:

"Guinea-Bissau is hardly recovering from the armed conflict in 1998-1999, which has resulted in political instability, insecurity and stagnation or slowing down of the economy affecting the already weak governmental structures and private sector. The social sectors, particularly health and education, have been severely affected and the continuing political instability and structural weaknesses pose a major challenge in the delivery of quality and adequate health services. Results from the latest Multiple Indicator Cluster Survey indicate an increase of the child mortality rates, and maternal mortality is also high with 1,100 maternal deaths per 100,000 live births. Only 38 per cent of the population has access to drinkable water; and a mere 30 per cent of the population has knowledge of minimum hygiene practices. Malaria, acute respiratory infections, diarrhoea and malnutrition remain the major killers of children."

São os pequenos sobreviventes como o Paulo que me fazem ter cada vez mais a certeza de que todas as ajudas que lhes possamos dar são uma dádiva e que podem fazer toda a diferença na vida destas e de muitas outras crianças.

1 comentário:

  1. Joana...
    Maravilhosa visão, partilhada compreenção, e votos de que não pares de nos brindar com estes posts.
    O espelho só reflete, aquilo que a nossa alma quer ver.
    Este teu blogue, é um espelho que nos faz refletir verdadeiramente. Positivo, sincero, verdadeiro e que nos alimenta o carinho e a amizade que partilhamos pelas crianças Guineenses.
    Obrigado...

    João Almeida
    Humanitarius.Internacional

    ResponderEliminar